Qua, 09 de Setembro de 2015 14:18

Feira Art Mundi segue até dia 13 em Santos

Feira de artesanato inaugurada neste fim de semana elegeu Portugal como país homenageado. Em dez dias de realização evento exibe aos milhares de visitantes, a tradição, a originalidade e o exotismo da arte de ofício do Brasil e do mundo


Pavilhão do Mendes Convention Center, em Santos, onde está sendo realizada a 13ª edição da Art Mundi – Feira Mundial de Artesanato: exotismo, originalidade e tradição à disposição do público 

A tradicional feira de artesãos do litoral paulista, a Art Mundi — Feira Mundial de Artesanato — foi inaugurada neste fim de semana, no Mendes Convention Center, em Santos. Em sua 13ª edição, a feira homenageia Portugal, com uma programação que inclui uma exposição de trajes típicos lusitanos e ainda a apresentação do Rancho Folclórico Típico Madeirense, grupo egresso da Ilha da Madeira, região do país voltada principalmente para o turismo e para o comércio de artesanatos típicos.

A solenidade de abertura, na sexta-feira, contou com a presença de Cassio Dresch, diretor comercial da Diretriz, José Augusto Rosário, representando o consulado honorário de Portugal, de Ana Paula Freitas, assessora do Convention & Visitors Bureau de Santos e região, e de Marilisa Rocha, gerente comercial da Diretriz.

Em dez dias de realização, a Art Mundi leva aos milhares de visitantes do evento a tradição, a originalidade e o exotismo do trabalho de artesãos vindos das mais diversas regiões do Brasil e do mundo. Peças artesanais da Rússia, da Índia e do Senegal, entre outras, estão entre os destaques da feira. Da Turquia, ganha projeção as luminárias e lanternas, cuja beleza e colorido atraíram a atenção de produtores de uma novela temática da Globo. Entre os estados brasileiros, estão representados o Tocantins, com a arte do trançamento do capim dourado, o que resulta em peças belíssimas a partir do ‘fio de ouro’, a cerâmica de Minas Gerais e o refinamento de produtos artesanais vindos de várias regiões do Nordeste brasileiro.

Cleofaz Alonso Hernandes, presidente da Associação Casa do Artesão de Santos, promete ao público uma imersão na arte de ofício, através de extensa programação de oficinas nos dez dias da Art Mundi. Há três décadas, Cleofaz é um dos principais incentivadores do artesanato na cidade e também professor de técnicas manuais a partir de diversos materiais.

A homenagem da Art Mundi a Portugal não ocorre por acaso. Tornou-se uma prática muito bem-vinda adotar um país como referência a cada evento de artesanato promovido pela Diretriz. É o caso, por exemplo, da 36ª edição da Feiarte (Feira Internacional de Artesanato), em Curitiba, no primeiro semestre do ano, que celebrou o centenário da imigração japonesa no Paraná.

A realização da Art Mundi em Santos no mês de setembro é ainda considerada estratégica por organizadores e expositores, uma vez que a data do evento coincide com o feriado da Independência, que atrai milhares de paulistanos ao litoral. Segundo dados da prefeitura de Santos, nesse período o afluxo de turistas à cidade faz com que a população triplique.

A Feira Mundial de Artesanato será realizada até o dia 13 de setembro. Segunda a sexta (dias 4 e 7 a 11) das 15 às 22 horas. Sábados (dias 5 e 12), das 14 às 22 horas. Domingos (dias 6 e 13), das 14 às 21 horas. Os ingressos custam R$ 10. Maiores de 60 anos pagam R$ 5. Grátis para menores de 12 anos. Mais informações no site www.artesanatodiretriz.com.br.